Utilização de Uncaria Tomentosa (Unha de Gato) como Fitoterápico

Aurislânia Suênia Barbosa Lima, Isabela Oliveira Leite, Luanny Rainy de Almeida Silva, Patrick Witte Dias, Thaimara de Araujo Souza, Erick Aquino dos Santos, Michely Correia Diniz

Resumo


    As práticas médicas populares utilizam recursos naturais que, na maioria das vezes, são os únicos recursos disponíveis nos ambientes onde estão instaladas as comunidades. Os fitoterápicos em conjunto com Etnobotânica formam uma grande e indispensável ferramenta para a cura de inúmeras doenças através dos princípios ativos contidos nas plantas. A Uncaria tomentosa é umas das plantas medicinais mais utilizadas na produção de fitoterápicos, por demonstrar potencial anti-inflamatório, anticancerígeno, antiviral e antileucêmico. O objetivo desse trabalho foi realizar a prospecção tecnológica de patentes relacionadas a Uncaria tomentosa (unha de gato) como fitoterápico, por meio da verificação de patentes nas bases de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), World Intellectual Property Organization (WIPO) e European Patent Oficce (EPO). Os dados sugerem que as patentes relacionadas à espécie de Uncaria tomentosa como fitoterápico são pouco numerosas em relação aos seus registros de patentes em outros âmbitos. Os resultados indicam, então, um campo a ser mais explorado na pesquisa, diante do conhecimento que se tem do potencial benéfico da planta.


Palavras-chave


Medicamentos; Plantas Medicinais; Bioprospecção

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

ALBUQUERQUE, U.P; OLIVEIRA, R.F. Is the use-impact on native caatinga species in Brazil reduced by the high species richness of medicinal plants? Journal of Ethnopharmacology, v. 113, p.156–170, 2007.

ALBUQUERQUE, U.P.; HANAZAKI, N.; SOLDATI, G.T. Produtos florestais não-madeireiros: uma visão geral. In: SOLDATI, G.T. Árvores de valor e valor das árvores: pontos de conexão. Recife: NUPEEA. 2010a. p.17-59.

ALJEHANI, A. Treatment with extracts of Uncaria tomentosa promotes apoptosis in the human breast cancer cell line, MCF7. 2015. Tese de Doutorado. Laurentian University of Sudbury.

ALONSO, Jorge. Tratado de Fitofármacos e Nutracéuticos. Rosário: Corpus, 2004.

ARAUJO, M. C. S. Uncaria tomentosa: adjuvante no Tratamento do Câncer de Mama. Tese em Bioquímica Toxicológica, Universidade Federal de Santa Maria, 2013.

BELLO, C. M.; MONTANHA, J. A.; SCHENKEL, E. P. Análise das bulas de medicamentos fitoterápicos comercializados em Porto Alegre, RS, Brasil. Rev Bras Farmacogn, v. 12, n. 2, p. 75-83, 2002.

BIESKI, I.G.C. Utilização de medicamentos fitoterápicos com ênfase na Uncaria tomentosa Will D.C., dispensados em farmácias de manipulação na grande Cuiabá. Tese. Universidade Federal de Lavras. Lavras, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n. 17 de 24 de fevereiro de 2000. Aprova o regulamento técnico, em anexo, visando normatizar o registro de medicamentos fitoterápicos junto ao Sistema de Vigilância Sanitária. Diário Oficial da União, 25 de fevereiro de 2000.

CAMARGO, M. T. R. de A. Contribuciones a los estúdios etnofarmacobotánicos de espécies vegetales usados en los ritos afrobrasileiros. Caracas: Ed. Arte, 1998.

CARTAXO SL, Souza MMA, Albuquerque UP. Medicinal plants with bioprospecting potential used in semi-arid northeastern Brazil. Journal of Ethnopharmacology 2010.

FONSECA, V. S.; SA, C. F. C. Situación de los estúdios etnobotânicos em ecosistemas costeros do Brasil. In: Rios e H. B. Pedersen (eds.). Uso y Manejo de Recursos Vegetales. Memórias Del II Simbosio Ecuatoriano de Etnobotánica y Botánica Economica, Quito, 1997. p. 57-81.

GOTTLIEB, O. R; KAPLAN, M. A. C.; BORIN, M. R. M. B. Biodiversidade: Um enfoque químico-biológico. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

MACIEL, M.A.M.; PINTO, A.C.; V.F. VEIGA. JR.; GRYNBERG, N.F.; ECHEVARRIA, A. Plantas Medicinais: A Necessidade de Estudos Multidisciplinares. Química Nova, v. 25, n. 3, p. 429-438, 2002.

RIBEIRO, D. A. et al. Potencial terapêutico e uso de plantas medicinais em uma área de Caatinga no estado do Ceará, nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 16, n. 4, p. 912-930, 2014.

ROQUE, A.A.; ROCHA, R.M.; LOIOLA, M.I.B. Uso e diversidade de plantas medicinais da Caatinga na comunidade rural de Lagoinhas, município de Caicó, Rio Grande do Norte (Nordeste do Brasil). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v.12, n.1, p.31-42, 2010.

SERAFINI, M. R.; QUINTANS, J. S. S.; ANTONIOLLI, A. R.; SANTOS, M. R. V.; QUINTANSJUNIOR, L. J. Mapeamento de tecnologias patenteáveis com o uso da hecogenina. GEINTEC Gestão, Inovação e Tecnologias, v. 2, n. 5, p. 427-435, 2012.

TOLEDO, Ana Cristina Oltramari et al. Fitoterápicos: uma abordagem farmacotécnica. Revista Lecta, v. 21, n. 1/2, p. 7-13, 2003.

TUROLLA, Monica Silva dos Reis; NASCIMENTO, Elizabeth de Souza. Toxicological information of some herbal medicines used in Brazil. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 42, n. 2, p. 289-306, 2006.

VARELLA, M. D. Biodiversidade: o Brasil e o quadro internacional. Rev. bras. polít. int. vol.40 no.1 Brasília Jan./June 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br