USE OF AGRICULTURAL WASTE FOR BIOENERGY

Crislaine Costa Calazans, Juliana Lopes Souza, Valdinete Vieira Nunes, Fernanda Evangelista de Almeida, Renata Silva Mann

Resumo


Os resíduos agrícolas destacam-se como matérias-primas potenciais para a produção de combustíveis renováveis. Tendo como fundamento esse cenário, com o objetivo de mapear as patentes depositadas, relacionadas ao uso de resíduos agrícolas em substituição a combustíveis fósseis se realizou este trabalho. A partir da prospecção tecnológica do conteúdo de depósitos de patentes nas bases do Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI, Banco de Patentes Latino Americanas - LATIPAT, Organização Mundial de Propriedade Intelectual (World Intellectual Property Organization - WIPO), Escritório Europeu de Patentes (European Patent Office -EPO) foram obtidos os dados. A pesquisa foi realizada a partir da busca por palavras-chaves no campo de aplicação title or abstract (EPO e LATIPAT), Front Page (WIPO) e resumo (INPI). Os documentos encontrados foram computados individualmente, em relação ao ano de depósito, país de origem, depositante e Classificação Internacional de Patentes (CIP). Em uma pesquisa preliminar foram encontrados 1.514 documentos para a base dados WIPO, 1.176 depositados na EPO, 20 patentes na LATIPAT e 11 registros no INPI. Após segunda análise foram identificadas 24 patentes que atendiam ao caráter de inclusão da busca, ou seja, inovações voltadas ao uso de resíduos agrícolas em substituição a combustível fóssil. A China, com 11 patentes registradas, é a grande impulsionadora de inovações tecnológicas envolvendo o uso resíduos agrícolas como bioenergia; seguida das patentes depositadas no Escritório Europeu de Patentes (3), da Coréia (2) e Estados Unidos (2).


Palavras-chave


Anterioridade; Biomassa; Patentes

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, A. D. R. Processo de produção de pelete oriundo de produtos ou resíduos de produtos agrícolas utilizado para queima e geração de energia. Depositante: Alfonso Dileomar Rodrigues de Azevedo. PI 0705915-9 A2. Depósito: 13 set. 2007. Concessão: 05 mai. 2009.

BASSO, D. et al. Agro-industrial waste to solid biofuel through hydrothermal carbonization. Waste management, v. 47, p. 114-121, 2016.

BRANSON, J. D. Sistema e método para extração de energia a partir de resíduo agrícola. Depositante: Jerrel Dale Branson. PI 0215051-4 A2. Depósito: 17 dez. 2002. Concessão: 07 dez. 2004.

CHENG, J. (Ed.). Biomass to renewable energy processes. CRC press, 2017. 437 p.

DECHEZLEPRÊTRE, A.; SATO, M. The impacts of environmental regulations on competitiveness. Review of Environmental Economics and Policy, v. 11, n. 2, p. 183-206, 2017.

FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2020.

GUARIEIRO, L. L. N.; TORRES, E. A.; ANDRADE, JB de. Energia verde. Revista Ciência Hoje, v. 48, 2011.

HUANG, X.; HUANG, J. Métodos de conversão direta de biomassa em gás de síntese de alta qualidade. Depositante: Xiaodi Huang e Jiann-Yang Hwang. BR 11 2013 002701 0 A2. Depósito: 03 ago. 2011. Concessão: 31 mai. 2016.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (SIDRA). Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/1618. Acesso em: 21 jun. 2020.

KAPPLER, G. et al. Conversion of Lignocellulosic Biomass Through Pyrolysis to Promote a Sustainable Value Chain for Brazilian Agribusiness. Lignocellulosic Biorefining Technologies, p. 265-283, 2020.

LI, Y.; KHANAL, S. K. Bioenergy: principles and applications. John Wiley & Sons, 2016.

LIPPE, M. et al. The Origin of Biomass. In: Bioeconomy for Beginners. Springer, Berlin, Heidelberg, 2020. p. 11-66.

NAQVI, S. R. et al. Potential of biomass for bioenergy in Pakistan based on present case and future perspectives. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 81, p. 1247-1258, 2018.

OMER, A. M. Green energies and the environment. Renewable and sustainable energy reviews, v. 12, n. 7, p. 1789-1821, 2008.

PACHECO, F. Energias Renováveis: breves conceitos. Conjuntura e Planejamento, v. 149, p. 4-11, 2006.

PINCHUK, V. A.; SHARABURA, T. A.; KUZMIN, A. V. The effect of water phase content in coal-water fuel on regularities of the fuel ignition and combustion. Fuel Processing Technology, v. 191, p. 129-137, 2019.

RADHAKRISHNAN, S. et al. Performance, emission and combustion study on neat biodiesel and water blends fuelled research diesel engine. Heat and Mass Transfer, v. 55, n. 4, p. 1229-1237, 2019.

SHERWOOD, J. The significance of biomass in a circular economy. Bioresource Technology, v. 300, p. 122755, 2020.

TANIGURO, K. Método de tratamento de material de biomassa, e método de utilização de energia térmica. Depositante: Katsumori Taniguro. BR 11 2012 007788 0 A2. Depósito: 17 set. 2010. Concessão: 20 mar. 2018.

TOKLU, E. Biomass energy potential and utilization in Turkey. Renewable Energy, v. 107, p. 235-244, 2017.

WALL, J. D. et al. (Ed.). Bioenergy. Washington, DC: ASM Press, 2008. 454p.

Waste management, v. 47, p. 114-121, 2016.

ZUIN, V. G.; RAMIN, L. Z. Green and sustainable separation of natural products from agro-industrial waste: Challenges, potentialities, and perspectives on emerging approaches. In: Chemistry and Chemical Technologies in Waste Valorization. Springer, Cham, 2018. p. 229-282.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: