TECHNOLOGICAL MAPPING OF FOOD ENRICHMENT UNDER PATENT APPLICATION APPROACH

Josileide Gonçalves Borges

Resumo


Atualmente as pessoas buscam incluir na sua alimentação, alimentos que além de cumprir as funções básicas de nutrir e manter a vida contribua de alguma maneira para prevenção de doenças e melhoria da saúde e isso tem impulsionado muitas empresas a desenvolverem alimentos enriquecidos e/ou funcionais. O objetivo desse trabalho foi mapear o desenvolvimento mundial de alimentos funcionais com base no pedido de patentes.  Foi utilizado o banco de dados da Espacenet, pois este engloba patentes nacionais e internacionais depositadas e concedidas em mais de 90 países, incluindo o Brasil. No Espacenet foi realizadas buscas de patentes usando descritores relacionados a alguma forma de enriquecimento de alimentos. A pesquisa na Espacenet demostrou que antes 2013 houve um baixo número de depósitos e este só aumentou apartir do ano de 2014, tendo o ano de 2019 um grande destaque com15 patentes depositadas sobre enriquecimento de alimentos. As áreas de maior relevância para proteção patentária foram aplicações para fins alimentícios e terapêuticos, sendo A23L1 foi o código de classificação internacional de patente mais recorrente. As empresas foram as maiores depositantes o que indica que o mercado de alimentos com propriedades funcionais é muito lucrativo e continua em crescimento.


Palavras-chave


Alimentos Funcionais; Enriquecimento de Alimentos; Patentes; Melhoria da Saúde; ANVISA

Texto completo:

PDF

Referências


BEELEN, J.;VASSE, E.; JANSSEN, N.; JANSE, A.; DE ROOS, N. M.; DE GROOT, L. C. P. G. M. Protein-enriched familiar foods and drinks improve protein intake of hospitalized older patients: A randomized controlled trial. Clinical Nutrition, 37, 1186-1192, 2018.

BORGES, J. G.; SÁ, J. A. R.; BEZERRA, K. S. P.; ROLIM, L. A.; ALMEIDA, J. R. G. S. Mapeamento tecnológico de tratamentos da obesidade usando compostos naturais de frutas. Revista GEINTEC, 7, n.1, p.3646-3654, 2017.

BORGES, J. G.; BARBOSA, L. F. G.; NETO, M. J. L.; SOBRINHO, C. J. B. A.; DE SÁ, J. A. R.; PINHEIRO, J. V. R. Protein cereal bars: Nutritional enrichment and physicochemical analisys. European journal of advances in engineering and Techonology. In press, 2019.

BOEIRA, C. P.; ALVES, J. S.; SILVA, A. F. S.; ROSA, C. S. Características físico-químicas de barra de cereal enriquecida com proteína. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de alimentos, 24 a 27 de outubro de 2016, Gramado.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Dispõe sobre alimentos com alegações de propriedades funcionais devendo os valores atender a Resolução- RDC nº 27, de 13 de janeiro de 1998 quanto à informação nutricional complementar. Diário Oficial da República Federativa do Brasil; Brasília, 13 jan. 2005.

BRITO, A. L. B.; BRITO, L. R.; HONORATO, F. A.; PONTES, M. J. C.; PONTES, L. F. B. L. Classification of cereal bars using near infrared spectroscopy and linear discriminant. Food Research International, 51, p.924-928, 2013.

CRISTO, T. W.; SANTOS, M. M. R.; CANDIDO, C. J.; SANTOS, E. F.; NOVELLO, D. Cupcake com adição de farinha de casca de melancia (Citrullus lanatus): Caracterização físico-química e sensorial. Ambiência Guarapuava, 14 n.2 p. 331 -342, 2018.

CHEN, H., MAO, X., HE, J., YU, B., HUANG, Z., YU, J. et al. 2013. Dietary fibre affects intestinal mucosal barrier function and regulates intestinaetal bacteria in weaning piglets. British Journal of Nutrition, 110, p.1837–1848.

DEUTZ, N. E. P.; BAUER, J. M.; BARAZZONI,R.; BIOLO, G.; BOIRIE,Y.; BOSY-WESTPHAL, A, et al. Protein intake and exercise for optimal muscle function with aging: recommendations from the ESPEN Expert Group. Clinical Nutrition, 33,929-936, 2014.

GLOBO RURAL. 2014. Alimentos funcionais são tendência no Brasil. https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/noticia/2014/03/alimentos-funcionais-sao-tendencia-no-brasil.html. Acessado em 16/11/2019.

SILVA, J.K.; LEITE, P. I.; LIMA, C. A.; OLIVEIRA, A. T.C.; GUIMARES, T. L. F. Processamento e Aceitabilidade de Cupcakes Elaborados com Farinha Mista de Trigo e Aveia.VII CONNEPI. 2012. Palmas, Tocantins.

LEATHER HEAD FOOD. Alimentos funcionais. 2016. Disponível em: https://www.leatherheadfood.com. Acessado em 16/11/2019.

MA, N., GUO, P., ZHANG, J., HE, T., KIM, S. W., ZHANG, G., & MA, X. Nutrients mediate intestinal bacteria-mucosal immune crosstalk. Frontiers in Immunology, 9, 5, 2018.

MARCHETTI, N.; BONETTI, G.; BRANDOLINI, V.; CAVAZZINI, A.; MAIETTI, A.; MECAB, G.; MAÑES, J. Stinging nettle (Urtica dioica L.) as a functional food additive in egg pasta: Enrichment and bioaccessibility of Lutein and β-carotene. Journal of Functional Foods, 47, p. 547–553, 2018.

MORAIS, E. C.; PATIAS,S. G. O.; COSTA, E. S.; SANDRINI, D. O.; PICANÇON. F. M.; FARIA, R. A. P. G. Elaboração de cupcake adicionado de farinha de fibra de caju: caracterização físico-química e sensorial. Brazilian Journal of Food Research, 9, n. 2, p. 1-14, 2018.

MORLEY, J. E. Sarcopenia in the elderly. Family Practice, 29, p.44-48, 2012.

NAKATA, C. Alimentos funcionais estão em alta. Entenda como mercado funciona. 2018. Disponível em: https://www.migalhas.com.br › migalhas de peso

OLIVEIRA, L. M.; SILVA LUCAS, A. J.; CADAVAL, C. L.; SALLAS MELLADO, M. Bread enriched with flour from cinereous cockroach (Nauphoeta cinerea). Innovative Food Science and Emerging Technologies, 44, p. 30–35, 2017.

SCHULKA, A. C.; COLLA, E. X. Alimentos funcionais e suas perspectivas no mercado brasileiro. Food Ingredients Brasil, nº 30, 2014. Disponível em: www.revista-fi.com

ZHAO, J.; BAI, Y.; TAO, S.; ZHANG, G.;WANG, J.; LIU, L.; ZHANG, S. Fiber-rich foods affected gut bacterial community and short-chain fatty acids production in pig model. Journal of Functional Foods, 57, p. 266–274, 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: