Percepção sobre Indicadores Tecnológicos, Sustentáveis e Ambientais do Turismo Fluvial do Baixo São Francisco/SE

Maraiza Santana dos Santos

Resumo


No presente estudo procurou-se buscar relações entre indicadores de tecnologias sustentáveis, através dos fatores ambientais existentes no turismo fluvial, tendo como objetivo mostrar a aplicabilidade do método PIER para o sistema dos impactos ambientais causados pelo turismo fluvial na Foz do  Rio São Francisco. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de informações secundárias obtidas em periódicos, dissertações, jornais de circulação regional e outras referências e do conhecimento adquirido pelas observações realizadas durante as visitas in loco. Foi utilizada a metodologia da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para a construção da matriz de indicadores, a Matriz   PEIR – Pressão, Estado, Impacto e Resposta que organiza e agrupa de maneira lógica fatores relacionados ao meio ambiente e tecnologias sustentáveis existentes que minimizam impactos ambientais. Tendo como resultado a apresentação de Indicadores tecnólogicos sustentáveis e Indicadores Pressão/Estado/Impacto/Resposta – PEI/ER, relacionados   aos  impactos ambientais causados pelo turismo fluvial na Foz do Rio São Francisco/Baixo São Francisco.Pressão/Estado/Impacto/Resposta – PEI/ER.


Palavras-chave


PEIR; Impactos Ambientais; Tecnologias Sustentáveis; Foz do Rio São Francisco

Texto completo:

PDF

Referências


AMAZONAS, Yuri Tavares; SILVA, Rodrigo Freire de Carvalho e; ANDRADE, Maristela Oliveira de.; Gestão ambiental hoteleira: tecnologias e práticas sustentáveis aplicadas a hotéis. Ambiente & Sociedade n São Paulo. Vol. 21, 2018.

CARVALHO, Artemis Barreto de; SANTOS, Maraiza Santana de. Impactos socioambientais do Turismo Fluvial em Sergipe: Uma análise sistêmica do comportamento do turista e da atuação do Guia de Turismo. 2011.

JÚNIOR, E. F. C. Inovação tecnológica e sustentabilidade: integrando as partes para proteger o todo. 2003. Acesso: www. aplicweb.feevale.br.

NYLAND, I.L. O avanço tecnológico e a problemática ambiental. Tecnologia e Educação, 2012.

OLIVEIRA, J. SS; OLIVEIRA, D. C; GOMES, L. J. Indicadores da sustentabilidade: diretrizes para a gestão do turismo no APA Litoral de Sergipe. Caderno Virtude de Turismo, Vol. 8, nº 2 ,2008.

OECD - Organization for Economic Co-operation and Development. OECD Green Growth in Cities. Israel, 2013.

PINSK, Vanessa; KRUGLIANSKAS, Isak. Inovação tecnológica para a sustentabilidade: aprendizados de sucessos e fracassos. Estudos avançados 31 (90), 2017.

PINTO, Antônio Carlos Brasil. Turismo e Meio Ambiente: Aspectos jurídicos. Campinas, SP: Papirus, 1998 – (Coleção Turismo).

VAN BELLEN, H. M. Indicadores e Sustentabilidade: Uma análise comparativa. Rio de

Janeiro: Editora FGV, 2005. 253.

VAZ, C. A. B., SILVEIR, G. L. da. O Modelo PEIR e Base SIG no Diagnóstico da Qualidade Ambiental em Sub-bacia Hidrográfica Urbana, RBRH – Revista Brasileira de Recursos Hídricos Volume 19 n.2 –Abr/Jun 2014, 281-298.

SANTOS, Nivaldo dos; ROMEIRO, Viviane. A responsabilidade socioambiental das novas tecnologias. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, X, n. 40, abr 2007. Disponível em . Acesso em jun 2019.

RABELO, L.S. Indicadores de sustentabilidade: a possibilidade do desenvolvimento sustentável. Forteleza. PRODEMA; UFC, 2008,126 P.

SWARBROOKE, J. Turismo sustentável: conceitos e impactos ambientais, vol.1; (tradução

Margarete Dias Pulido). São Paulo: Aleph, 2000.

ZUCARATO, A.G.; SANSOLO. Uso de indicadores na pesquisa em turismo. Trabalho apresentado ao GT 14 - “Epistemologia e Pesquisa” do IV Seminário de Pesquisa em Turismo do

MERCOSUL – Caxias do Sul, 7 e 8 de julho de 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br