APIT (Aferir Potencial de Inovação Tecnológica): Metodologia para Aferir Potencial de Inovação Tecnológica

Rodrigo Pereira Barata, Tecia Vieira Carvalho

Resumo


Múltiplos fatores influenciam o baixo número de tecnologias consideradas de sucesso protegidas no Brasil, em especial a cultura que persiste nas academias brasileiras, que insiste em não proteção e obtenção de benefícios intelectuais, financeiros e sociais, com tais tecnologias. Além disso, nota-se, sobretudo nas universidades e Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia, que a produção cientifica acadêmica é superior ao desenvolvimento de produtos potencialmente inovadores, que possam efetivamente beneficiar a sociedade. Objetivo desse trabalho foi desenvolver uma metodologia de gestão que possa diagnosticar de forma rápida e objetiva o potencial de inovação e transferência de tecnologia para o mercado, materializado em uma ferramenta digital. Foi realizada uma pesquisa para identificar ferramentas que pudessem ajudar as ICT’s a mensurar produtos e processos com características inovadoras no Brasil, não sendo encontrada metodologia semelhante na prospecção. Para o desenvolvimento da metodologia foi utilizado conceitos e legislação de propriedade intelectual, maturidade da tecnologia e inovação. A materialização da ferramenta para aplicabilidade da metodologia foi utilizado analise de requisitos para saber as necessidades no desenvolvimento da ferramenta. Nesse contexto, surge o APIT (Aferir Potencial de Inovação Tecnológica), uma ferramenta digital prática e visual, que através de perguntas objetivas, é capaz de nortear o pesquisador, esclarecendo se sua tecnologia tem potencial de inovação, proteção intelectual e transferência de tecnologia para o mercado. Como resultado a metodologia apresenta comprovada eficácia através dos relatórios emitidos em projetos de pesquisas, evidenciando a ampla necessidade de submissão de uma avaliação prévia que possa ajudar na tomada de decisão.


Palavras-chave


Propriedade Intelectual; Desenvolvimento Tecnológico; Inovação; Pesquisa Básica

Texto completo:

PDF

Referências


CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ. Aprova a resolução que regulamenta a atividade de pesquisa e inovação do instituto federal de educação, ciência e tecnologia do Pará, conforme deliberação tomada na 13° reunião extraordinária do conselho superior, lei: decreto presidencial, Belém-pa, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 mai. 2019.

CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ. Aprova a Resolução que regulamenta a oferta de cursos de Pós Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, conforme deliberação tomada na 39° Reunião Ordinária do CONSUP. Belém-PA, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 mai. 2019

CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ. Aprova a Resolução que regulamenta o Programa Institucional de Estímulo ao Desenvolvimento de Pesquisa e Inovação, do Instituto Federal de Educação, Ensino e Pesquisa do Pará, conforme deliberação tomada na 13° Reunião Extraordinária do Conselho Superior, Belém-PA, 2015. Disponível em: < https://ifpa.edu.br/documentos-institucionais/proen-pro-reitoria-de-ensino/1557-regulamento-didatico-pedagogico-do-ensino-no-ifpa/file>. Acessado em: 07 Mai. 2019

DI BLASI, Gabriel. A Propriedade Industrial: os sistemas de marcas, patentes e desenhos industriais analisados a partir da lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996. 2. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Disponível em: http://ipea.gov.br/portal/index.php?=A-politica-comercial-brasileira-em-7&directory=1&Itemid=1.acessado em 15 de abril de 2019.

SCHWARTZMAN, Simon. Pesquisa acadêmica, pesquisa básica e pesquisa aplicada em duas comunidades científicas. 2009.

The Global Index Innovation (IGG) 2014. Disponível https://www.globalinnovationindex.org/userfiles/file/reportpdf/GII-2014-v5.pdf. Acesso em: 6 Junho 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br