Propriedade Intelectual e Desempenho: Uma Análise Bibliométrica

Marina Bezerra da Silva, Maria da Conceição Nascimento Dias de Sousa, Maria Emília Camargo, Mariane Camargo Priesnitz, Suzana Leitão Russo

Resumo


Este trabalho objetivou identificar e quantificar a produção acadêmica mundial dos últimos cinco anos acerca da propriedade intelectual, da inovação e/ou da intangibilidade e seus impactos sobre o desempenho ou valor econômico-financeiro de empresas. Realizou-se um estudo descritivo, exploratório e quantitativo, operacionalizado por meio de uma bibliometria. Foram analisados os artigos indexados nas bases Web of Science, Scopus e ScienceDirect, com publicação entre 2015 e 2019, identificados através de combinações das palavras-chave “innovation”, “patents, “branding”, “intellectual property", “intangibility”, “performance”, “value”, “economic” e “financial”. Verificou-se que o quantitativo de publicações nesta linha de pesquisa tem crescido, sendo que em 2018 foram identificados 25 artigos no tema. Seguindo as três leis da bibliometria, identificou que as palavras-chave mais recorrentes nos artigos são “financial performance”, “firm performance”, “research-and-development” e “innovation” (Lei de Zipf), os autores que mais publicaram são David Wolfe, Ramakrishnan Ramanathan, Jianguo Du, Juneseuk Shin, entre outros (Lei de Lotka) e que os principais periódicos na área são Jornal of Cleaner Production” e “Innovation: Management, Policy & Practice” (Lei de Bradford). Adicionalmente, esta linha de pesquisa apresentou quatro clusters quando se analisou a co-ocorrência de palavras-chave dos artigos.


Palavras-chave


Propriedade intelectual; Inovação; Intangibilidade; Desempenho; Valor

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, C. A. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, p. 11-32, dez., 2006.

ARAÚJO, E. F.; BARBOSA, C. M.; QUEIROGA, E. S.; ALVES, F. F. Propriedade Intelectual: proteção e gestão estratégica do conhecimento. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 39, v. p. 1-10. 2010.

BARNEY, J. B.; HESTERLY, W. S. Administração estratégica e vantagem competitiva. Tradução de Monica Rosemberg. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

BIEGELMEYER, U. L. Modos de conversão do conhecimento e desempenho organizacional, tendo como variáveis mediadoras as capacidades dinâmicas e a inovação. 2017. 171 f. Tese de Doutorado – Universidade Caxias do Sul em associação ampla com a Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Caxias do Sul-SC, 2017.

CARMONA, L. J. de M.; ZONATTO, V. C. S. Inovação e Desempenho Econômico-Financeiro de Empresas Brasileiras de Capital Aberto. Caderno Profissional de Administração, v. 7, n. 1, p. 25–44, 2017.

DALLABONA, L. F.; MAZZIONI, S.; KLANN, R. C. A Influência do grau de intangibilidade no desempenho de empresas sediadas nos países com turbulência econômica. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 14, n. 3, p. 1035-1062, 2015.

FERENHOF, H. A.; FERNANDES, R. F. Desmistificando a revisão de literatura como base para redação científica: método SSF. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis-SC, v. 21, n. 3, p. 550-563, ago./nov., 2016.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GUAN, J.; YAM, R. C. M. Effects of government financial incentives on firms’ innovation performance in China: Evidences from Beijing in the 1990s. Research Policy, v. 44, p. 273–282, 2015.

JUNGMANN, D. M.; BONETTI, E. A. A caminho da inovação: proteção e negócios com bens de propriedade intelectual: guia para o empresário. Brasília: IEL, 2010.

LOIOLA, E.; MASCARENHAS, T.. Gestão de ativos de propriedade intelectual: um estudo sobre as práticas da Braskem S.A. Revista de Administração Contemporânea. Rio de Janeiro-RJ, v. 17, n. 1, p. 42-63, jan./fev., 2013

LONG, X.; CHEN, Y.; DU, J.; OH, K.; HAN, I.; YAN, J. The effect of environmental innovation behavior on economic and environmental performance of 182 Chinese firms. Journal of Cleaner Production, v. 166, p. 1274-1282, 2017.

LOPES, S.; COSTA, M. T.; FERNÁNDEZ-LLIMÓS, F.; AMANTE, M. J.; LOPES, P. F. A bibliometria e a avaliação da produção científica: indicadores e ferramentas. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, 2012. Lisboa. Anais... Lisboa, 2012.

MATIAS-PEREIRA, J. A gestão do sistema de proteção à propriedade intelectual no Brasil é consistente? Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro-RJ, v. 45, n. 3, p. 567-590, maio/jun., 2011.

MAZZIONI, S.; RIGO, V. P.; KLANN, R. C.; SILVA JUNIOR, J. C. A. A relação entre a intangibilidade e o desempenho econômico: estudo com empresas de capital aberto do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS). Advances in Scientific and Applied Accounting. São Paulo-SP, v.7, n.1, p. 122-148, jan./abr., 2014.

MEDEIROS, A. W.; MOL, A. L. R. Tangibilidade e intangibilidade na identificação do desempenho persistente: evidências no mercado brasileiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 21, n. 2, p. 184-202, 2017.

MOREIRA, F. G. P.; TORKOMIAN, A. L. V.; SOARES, T. J. C. C. Exploration e o desempenho inovador da firma: como funciona essa relação?. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 18, n. 61, p. 392-415, 2016.

PARIDA, V.; ORTQVIST, D. Interactive effects of network capability, ICT capability, and financial slack on technology-based small firm innovation performance. Journal of Small Business Management, v. 53, s. 1, pp. 278–298, 2015.

PAWLICZEK, A.; KOZEL, R.; VILAMOVÁ, S.; JANOVSKÁ, K. On the strategic planning, innovation activities and economic performance of industrial companies. Acta Montanistica Slovaca, v. 20, n. 1, p. 16-25, 2015.

PHILLIPS, W. H. Induced innovation and economic performance in late Victorian British industry. The Journal of Economic History, v. 42, n. 1, p. 97-103, 1982.

PRZYCHODZEN, J.; PRZYCHODZEN, W. Relationships between eco-innovation and financial performance: evidence from publicly traded companies in Poland and Hungary. Journal of Cleaner Production, v. 90, p. 253-263, 2015.

RITTA, C. de O.; CUNHA, L. C.; KLANN, R. C. Um estudo sobre causalidade entre ativos intangíveis e desempenho econômico de empresas (2010 - 2014). Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ (online), Rio de Janeiro-RJ, v. 22, n. 2, p. 92–107, maio/ago., 2017.

RUA, O. L.; FRANÇA, A. Recursos intangíveis e desempenho das exportações. Tourism & Management Studies, v. 12, n. 2, p. 165-172, 2016.

SALLABERRY, J. D.; MEDEIROS, O. R. Os efeitos da crise financeira de 2008 no valor das empresas e nos ativos intangíveis. Revista Contemporânea de Contabilidade. Florianópolis-SC, v. 12, n. 27, p. 187-206, set./dez., 2015.

SANTOS, N. J. Avaliação de empresas: aspectos objetivos na verificação de valor econômico de ativos intangíveis. Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis-SC, v. 17, n. 50, p. 24-38, jan./abr. 2018.

SHIMIZU, U. K. A influência da inovação no desempenho das firmas no Brasil. 2013. 274f. Tese de Doutorado – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo-SP, 2013.

SILVA, A.; SOUZA, T. R.; KLANN, R. C. A influência dos ativos intangíveis na relevância da informação contábil. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis-SC, v.14, n. 31, p. 26-45, jan./abr., 2017.

SILVA, J. E.; SILVA, M. V. V. A propriedade intelectual como uma evolução histórica do instituto da propriedade imaterial. (CONPEDI, Ed.) In: Florianópolis. Anais... In: CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI. Florianópolis: UFPB, 2014.

SPRENGER, K. B.; SILVESTRE, A. O.; BRUNOZI JÚNIOR, A. C.; KRONBAUER, C. A. Intensidades das intangibilidades e desempenhos econômico-financeiros em empresas dos países do GLENIF. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, Salvador-BA, v. 7, n. 1, p. 121-148, jan./abr., 2017.

TEH, C. C.; KAYO, E. K.; KIMURA, H. Marcas, patentes e criação de valor. Revista De Administração Mackenzie (online), São Paulo-SP, v. 9, n. 1, p. 86-106, jan./fev., 2008.

WIPO. Conhecimentos tradicionais e propriedade intelectual. Genebra: WIPO, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br