SCENERY OF INNOVATION IN THE STATE OF PIAUÍ

MARINA BEZERRA DA SILVA, ANA CLAUDIA GALVÃO XAVIER, HELANO DIÓGENES PINHEIRO, TIAGO SOARES DA SILVA, MARIA EMÍLIA CAMARGO, SUZANA LEITÃO RUSSO

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar o panorama da inovação no Estado do Piauí tendo como parâmetros os indicadores de inovação, a produção patentária, a presença das startups no ecossistema de inovação e a inserção no mercado internacional. Achados da pesquisa apontam que as atividades inovativas e os desenvolvimentos científico e tecnológico são incipientes, sendo o Piauí, o estado nordestino com menor número de patentes depositadas. Além disso, quando se aborda o Índice FIEC de Inovação e o Ranking de Competitividade dos Estados, mais uma vez, o Estado ocupa as últimas posições, dentre os estados brasileiros. Analisando-se o ecossistema de inovação por meio das startups, verificou-se a presença tímida desses tipos de negócio em todo estado, destacando-se apenas a capital, Teresina. Ademais, nota-se um distanciamento dos mercados de atuação das startups do setor industrial, quando se verifica que educação e saúde e bem-estar são os mais procurados. Por fim, quanto à inserção no mercado internacional, o maior volume de exportações está nas commodities, sendo as importações pautadas nos produtos industrializados. Diante desse cenário, torna-se emergente implantar os dispositivos da Lei de Inovação Estadual, Lei n° 7.511/2021, para a melhoria das relações entre governo, empresas, universidades e demais atores com o intuito de alavancar a produção industrial e o desenvolvimento do Estado.

Palavras-chave


Inovação; Propriedade Intelectual; Ecossistema de Inovação

Texto completo:

Sem título

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE STARTUPS. ABSTARTUPS. Mapeamento de comunidades 2020. São Paulo: ABSTARTUPS, 2021a.

_____. Mapeamento do ecossistema brasileiro de startups de 2021. São Paulo: ABSTARTUPS, 2021b.

_____. StartupsBase. São Paulo: ABSTARTUPS, 2022.

BARROS, A. P. A.; CARVALHO, E. S. S. DE; CORREIA, P. R. C.; NASCIMENTO, R. Q.; SILVA, R. C. DA; BRUNO, M. A. C. Ecossistema de Inovação em Bionegócio na Região Nordeste do Brasil. Revista de Empreendedorismo, Negócios e Inovação, v. 5, n. 1, p. 28 - 56, 29 jul. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.36942/reni.v5i1.284. Acesso em: 27 mar. 2022.

BASTOS, I. D.; SILVA, R. A tríplice hélice e os parques tecnológicos: uma análise do Sapiens Parque em Florianópolis – Santa Catarina/Brasil. 2017.

BRASIL. Lei nº 10.973, de 02 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm. Acesso em: 2 mar 2022.

CARAYANNIS, E.; BARTH, T.; CAMPBELL, D. The quintuple helix innovation model: global warming as a challenge and driver for innovation. Journal of Innovation and Entrepreneurship, v. 1-2, 2012.

CENTRO DE LIDERANÇA PÚBLICA. CLP. Ranking de competitividade dos estados 2021. São Paulo: CLP, 2021.

COOPER, D. R; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração [recurso eletrônico]. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Sistema de informações georreferenciadas GEOCAPES. Brasília: CAPES, 2021. Disponível em: https://geocapes.capes.gov.br/geocapes/. Acesso em: 10 mar. 2022.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The triple helix - university-industry-government relations: a laboratory for knowledge based economic development. EASST Review, v. 14, p. 14-19, 1995.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The dynamics of innovation: from national systems and ‘‘mode 2’’ to a triple helix of university–industry–government relations. In: Research Policy, v. 29, p. 109–123, 2000.

ETZKOWITZ, H.; ZHOU, C. Hélice tríplice: inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estud. av., São Paulo, v. 31, n. 90, p. 23-48, mai 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142017000200023&script=sci_arttext. Acesso em: 10 mar. 2022.

FARIA, A. F.; RIBEIRO, J. A. Fatores de sucesso e condições de contorno para a gestão, operação e avaliação de parques tecnológicos no Brasil: modelo de referência à luz da Hélice Tríplice. In: Conferência ANPROTEC, 2016.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO CEARÁ. FIEC. Índice FIEC de inovação dos estados 2021. Fortaleza: FIEC, 2021.

FELIZOLA, M. P. M.; ARAGÃO, I. M. O ecossistema sergipano de inovação - atores e lacunas. Revista Prâksis, [S. l.], v. 1, p. 189–217, 2021. Disponível em: https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistapraksis/article/view/2594. Acesso em: 22 mar. 2022.

GOMES, M. A. S.; PEREIRA, F. E. C. Hélice Tríplice: Um ensaio teórico sobre a relação Universidade-Empresa-Governo em busca da inovação. International Journal of Knowledge Engineering and Management (IJKEM), v. 4, n. 8, p. 136–155, mar/jun. 2015.

GRANSTRAND, O.; HOLGERSSON, M. Innovation ecosystems: a conceptual review and a new definition. Technovation, 2020. v. 90–91. ISSN 0166-4972. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.technovation.2019.102098. Acesso em: 28 fev 2022.

JUST, R. E.; HUFFMAN, W. E. The economics of universities in a new age of funding options. Research Policy, v. 38, n. 7, p. 1102-1116, 2009.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL. INPI. Base de dados sobre propriedade intelectual (BADEPI). Disponível em: https://www.gov.br/inpi/pt-br/central-de-conteudo/estatisticas/estatisticas/base-de-dados-sobre-propriedade-intelectual-para-fins-estatisticos-2013-badepi. Acesso em: abr. 2022.

LOPES, R. S. P. Fatores determinantes no processo de desenvolvimento endógeno de um território: um olhar para o município de Ijuí a partir dos atores da tríplice hélice. Dissertação (mestrado) – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Campus Ijuí). Desenvolvimento. 2016.

MAXIMIANO, C. F. S. Análise dos mecanismos de fomento ao ecossistema de inovação no estado do Tocantins: incubadoras de empresas, parques científicos e tecnológicos e núcleos de inovação e transferência de tecnologia, instalados nos municípios de Araguaína, Gurupi e Palmas. Dissertação. Universidade Federal do Tocantins. Curso de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação, 2020.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS. MDIC. ComexVis. Disponível em: http://comexstat.mdic.gov.br/pt/comex-vis. Acesso em: abr. 2022.

MOORE, J. Predators and prey: a new ecology of competition. Harvard Business Review, 71, n. 2, Mai-Jun, p. 75-86, 1993.

PAULA, R. M.; FERREIRA, M. P.; FERREIRA, M. F.; PEREIRA, S. O modelo hélice tríplice como incentivo no processo de vantagem competitiva. In: Latin American Journal of Business Management, v. 8, p. 93-116, 2017.

PAVANI, C.; PLONSKI, G. A. Ecossistema de inovação em saúde: uma visão funcional. Sectores estratégicos, tecnologías emergentes y emprendimientos. São Paulo: ALTEC, 2017. Disponível em: http://www.uam.mx/altec2017/pdfs/ALTEC_2017_paper_412.pdf. Acesso em: 27 mar. 2022.

PIAUÍ. Institucional: sobre as câmaras setoriais, 2020. Disponível em: http://www.camarassetoriais.pi.gov.br/institucional.php. Acesso em: 20 mar. 2022.

PIAUÍ. Lei n° 7.511, de 4 de junho de 2021. Dispõe sobre medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, com vistas à capacitação e ao alcance da autonomia tecnológica e ao desenvolvimento industrial do Estado do Piauí. Diário Oficial: Teresina, PI, p. 5-11, 4 jun. 2021.

SBRAGIA, R.; ANDREASSI, T.; CAMPANÁRIO, M. A.; STAL, E. Inovação: como vencer este desafio empresarial. São Paulo: Clio Editora, 2006.

SILVA, T. S.; LIMA, F. V. R.; SILVA, F. C.; LEITE, R. A. S.; SILVA, M. B. Hélice tríplice: o modelo aplicado no estado do Piauí. In: IV ENPI - Encontro Nacional de Propriedade Intelectual, 2018, Juazeiro-BA. IV ENPI - Encontro Nacional de Propriedade Intelectual, 2018.

SILVA. M. B.; PINHEIRO, H. D.; CAMARGO, M. E. State innovation system in Piauí: an analysis of public icts from nits and intellectual property. In: Revista INGI, v. 5, n. 1, p. 1092-1114, jan/fev/mar 2021.

SMITH, K. Economic infrastructures and innovation systems. In: EDQUIST, C. (Ed.). Systems of innovation: technologies, institutions and organizations. London: Pinter, p. 86-106, 1997. Disponível em: https://charlesedquist.com/books/systems-of-innovation-technologies-institutions-and-organizations. Acesso em: 27 mar. 2022.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 16. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

ZELENY, M.; CORNET, R.; STONER, J. Management Challenges in the 1990. In: HENNESSY, J. E.; ROBINS, S. Managing Toward the Millennium. New York: Fordham, University Press, v. 10 (2), p. 3-65, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Com DOI por artigo.

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: