PRODUCTS IN THE STATE OF RORAIMA THAT SHOW POTENTIAL FOR REGISTRATION OF GEOGRAPHIC INDICATION

Marli Gisiele da Silva Aquino Pelentir, Eliseu Adilson Sandri

Resumo


A repercussão fomentada pelas Indicações Geográficas pode ser extremamente expressiva, servindo de estratégia para ingresso a mercados competitivos. Por isso os governos procuram proteger esse bem, devido aos inúmeros benefícios que o registro representa para os produtores, consumidores e para a região na qual estão inseridos. O presente artigo teve o objetivo de apresentar um mapeamento de produtos no estado de Roraima que apresentam potencial para
registro de Indicação Geográfica . Foi necessário descreve r os critérios parar obter o registro e identificar os produtos no estado de Roraima com potencialidade para o registro. Utilizou-se pesquisa bibliográfica e descritiva e como ferramenta a entrevista e abordagem de natureza qualitativa. Como resultado, identificou-se a existência de oito produtos: Abacaxi da Serra Grande II; Banana do Caroebe; Castanha da etnia mawayána; Cogumelo da etnia Yanomami; Feijão da Comunidade Indígena Flexal; Melancia produzida em Normandia/Bonfim; Paçoca de carne de sol de Roraima; e, Panela de barro da Raposa Serra do Sol I.


Palavras-chave


Mapeamento de Potencial de Produtos; Registro de Indicação Geográfica; Roraima

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996; Código de Propriedade Industrial. Presidência da República. Casa Civil-Subchefia para assuntos Jurídicos- Regula os direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. Disponível em: . Acesso: 01/03/2022.

BRASIL. Instrução Normativa - IN. 095/2018, de 28 de dezembro de 2018. Ministério da Indústria, comércio Exterior e serviços Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Estabelece as condições para o registro de Indicação Geográfica. Estabelece as condições para registro das indicações Geográficas. 2018. 9 p.

BÚSSULA CULTURAL- Seminário debate economia solidaria e desenvolvimento sustentável para as comunidades Indígenas de Roraima. 30/07/2014. Disponível em: .

COSME, Maria Laeste Souza. Técnica em Agrimensura. Desenho do Mapa que apresenta os Produtos em Potencial para registro de Indicação Geográfica em Roraima. Agronape Agronomia e Planejamento Agropecuário Ltda. Boa Vista-RR. 2019.

GONÇALVES, Marcos Fabrício Welge. Propriedade industrial e a proteção dos nomes geográficos: indicações geográficas, indicações de procedência e denominações de origem. Curitiba: Juruá, 2007.

INPI- Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Ministério da Economia. Indicação Geográfica. Pedido de Indicação Geográfica concedido e em andamento. Brasil. 2022.

INPI- Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Ministério da Economia. Indicação Geográfica. Lista das Indicações de Procedência concedidas. Brasil. 2021.

INPI- Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Ministério da Economia. Indicação Geográfica. Lista das Denominações de Origens concedidas. Brasil. 2021.

Instituto Socioambiental. ISA. Loja do ISA. Produtos da Floresta. Cogumelos Yanomami. Brasil. 2019. Disponível:< https://loja.socioambiental.org/produtos-da-floresta/cogumelos-yanomami-inteiro-15g.html>. Acesso em: 01.03.2022.

JUNQUEIRA, Beatriz de Assis; BATISTA, Eudoxio Antônio Junior- Manual Técnico- Recomendações para delimitação de área de indicações geográficas e emissão de instrumento oficial- Ministério da Agricultura, Pecuária e abastecimento-MAPA. 19 p. 2018.

OLIVEIRA, Valéria. Festival do Abacaxi será dias 20 e 21 de dezembro no Cantá, em Roraima. Boa Vista-Roraima. 2013. Globo.com. Rede Amazônica. http://glo.bo/199ffP3. Acesso em: 01.03.2022.

SANTOS, Adeilson Freire dos. Um estudo sobre mapeamento de produtos do agronegócio com potencial para proteção por indicação geográfica: o caso da laranja produzida no território sul sergipano. São Cristóvão (SE), 2015. Disponível em: https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/3440/1/ADEILSON_FREIRE_SANTOS.pdf Acesso em: 01 de março de 2022.

TEIXEIRA, Fernando. Paçoqueiros quebram o próprio recorde com a maior paçoca do mundo, 856 quilos. Jornal Roraima Hoje. Roraima. 26/06/2017.

VELLOSO, Carolina Quiumento. et al. Identificação dos produtos potenciais e organização dos produtores. In: PIMENTEL, Luiz Otávio. et al. (Org). Curso de propriedade intelectual & inovação no agronegócio: Módulo II, indicação geográfica. 4.ed. Brasília: MAPA, Florianópolis: FUNJAB, 2014. Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/sustentabilidade/indicacao-geografica/arquivos-publicacoes-ig/livro-curso-de-propriedade-intelecual-inovacao-no-gronegocio-modulo-ii-indicacao-geografica.pdf/view. Acesso em: 01 de março de 2022.

Vilhena, Altamiro. Feijão de Roraima. Alta´S Impressões. 2019. Disponível em: . Acesso em: 01 de março de 2022.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: