PROSPECTIVE ANALYSIS OF BIOPOLYMERS THAT USE POLYSACCHARIDES IN THE PRODUCTION PROCESS

Isabelle Mary Costa Pereira, Marla Jayssa Correa da Silva, Francisco Diêgo da Silva Chagas, Ana Lúcia Ponte Freitas

Resumo


Os biopolímeros podem ser definidos como compostos originados a partir de plantas, animais e microrganismos e são constituídos por monômeros estruturados por ligações covalentes, originando macromoléculas. De modo geral, podem ser formados por diversas moléculas, dentre as quais podemos destacar os carboidratos. Os polissacarídeos são carboidratos constituídos por monossacarídeos unidos por ligações covalentes, também chamadas de ligações glicosídicas. Objetivou-se realizar um estudo prospectivo sobre patentes relacionadas ao desenvolvimento de biopolímeros, cujo processo envolve polissacarídeos, com busca nos bancos de dados do Escritório Europeu de Patentes (EPO – no site Espacenet) e do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Observou-se que o INPI possui poucos depósitos de patentes (24) em comparação com ao EPO (273). Além disso, o país com maior número de depósitos de patentes foi o Estados Unidos (102) e as áreas que houveram maior número de depósitos envolviam os temas: bioquímica, cerveja, álcool, vinho, vinagre, microbiologia, enzimologia, engenharia genética, mutação C12P e preparações para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas (A61K).Portanto, a prospecção de patentes relacionadas à biopolímeros, confeccionados a partir de polissacarídeos, evidencia a necessidade de um maior investimento pois possui grande potencial de desenvolvimento.


Palavras-chave


Prospecção; Biopolímeros; Polissacarídeos

Texto completo:

PDF

Referências


ARUN, K.; YILDIRIM, D. Ç.. Effects of foreign direct investment on intellectual property, patents and R&D. Queen Mary Journal of Intellectual Property, v. 7, n. 2, p. 226-241, 2017.

BALDWIN, A. D.; KIICK, K. L. Polysaccharide‐modified synthetic polymeric biomaterials. Peptide Science: Original Research on Biomolecules, v. 94, n. 1, p. 128-140, 2010.

BORSCHIVER, S; ALMEIDA, L. F. M; ROITMAN, T. Monitoramento tecnológico e mercadológico de biopolímeros. Polímeros, v. 18, p. 256-261, 2008.

CHAGAS, F. D. S.; NOGUEIRA, F. C.; PARRA, A. L. C.; FREITAS, A. L. P.. PROSPECTIVE STUDY OF PRODUCTS AND PROCESSES BASED ON CARBOHYDRATE HYDROLYSIS. Revista INGI-Indicação Geográfica e Inovação, v. 5, n. 3, p. 1323-1332, 2021.

COELHO, G. M.; COELHO, D. M. S.. Prospecção tecnológica: metodologias e experiências nacionais e internacionais. Projeto CTPetro Tendências Tecnológicas, v. 14, 2003.

DOVE, C. A.; BRADLEY, F. F.; PATWARDHAN, S. V. Seaweed biopolymers as additives for unfired clay bricks. Materials and Structures, v. 49, n. 11, p. 4463-4482, 2016.

EDEBALI, S. (Ed.). Advanced sorption process applications. BoD–Books on Demand, 2019.

HAYES, D. G. et al. Biodegradable agricultural mulches derived from biopolymers. Degradable Polymers and Materials: Principles and Practice (2nd Edition), p. 201-223, 2012.

KANMANI, P. et al. Environmental applications of chitosan and cellulosic biopolymers: A comprehensive outlook. Bioresource Technology, v. 242, p. 295-303, 2017.

LIU, J.; WILLFÖR, S.; XU, C. A review of bioactive plant polysaccharides: Biological activities, functionalization, and biomedical applications. Bioactive Carbohydrates and Dietary Fibre, v. 5, n. 1, p. 31-61, 2015.

MCCLEMENTS, D. J. Non-covalent interactions between proteins and polysaccharides. Biotechnology advances, v. 24, n. 6, p. 621-625, 2006.

NELSON, D. L.; COX, M. M. Princípios de Bioquímica de Lehninger. Artmed Editora. 7ª ed. p. 453-455. 2018.

PEREIRA, C. G. et al. Estudo de novos polímeros biodegradaveis para a aplicação no segmento de utilidades domésticas. CEP, v. 95088, p. 060, 2005.

PLANK, J. Applications of biopolymers and other biotechnological products in building materials. Applied microbiology and biotechnology, v. 66, n. 1, p. 1-9, 2004.

REBELO, R.; FERNANDES, M.; FANGUEIRO, R. Biopolymers in medical implants: a brief review. Procedia engineering, v. 200, p. 236-243, 2017.

SCARTASSINI, V. B.; DE MOURA, A. M. M. Relação entre produção de artigos e patentes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e o financiamento de pesquisa, Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, v.13, p. 915-935, 2020.

SHI, L. Bioactivities, isolation and purification methods of polysaccharides from natural products: A review. International journal of biological macromolecules, v. 92, p. 37-48, 2016.

SIVAKANTHAN, S. et al. Antioxidant and antimicrobial applications of biopolymers: A review. Food Research International, v. 136, p. 109327, 2020.

VAN DE VELDE, K.; KIEKENS, P. Biopolymers: overview of several properties and consequences on their applications. Polymer testing, v. 21, n. 4, p. 433-442, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Com DOI por artigo.

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: