CLEAN ALTERNATIVE ENERGIES: A TECHNO-ECONOMIC STUDY OF MICROALGAE BIOFUEL

Diôgo de Queiroz Negreiros Campos, Susana Garcia Sabino, Daniela Vanessa da Silva Chaves Santos, Lenise Souza Cardoso de Andrade, Heloysa Helena Nunes de Oliveira, Zulmara Virgínia de Carvalho

Resumo


Biocombustíveis têm se tornado cada vez mais relevantes num contexto mundial de preocupação com as mudanças climáticas do planeta e como alternativa ao uso do petróleo. O presente estudo tem como objetivo analisar o cenário científico-mercadológico de uma nova tecnologia para sua produção, a partir de microalgas. Foram pesquisadas informações da atual dinâmica econômica, do cenário tecnológico-industrial, e da trajetória histórica relacionadas aos biocombustíveis tanto no âmbito nacional quanto no internacional em sites como do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, trazendo resultados referente às patentes concedidas, à rentabilidade gerado pela importação e exportação do combustível e seu desenvolvimento no território brasileiro, evidenciando a real possibilidade de criar inovação com a nova tecnologia no contexto atual. Portanto, dá-se a realização desse trabalho como forma de expor esses resultados e mostrar estratégias para transpor a pesquisa e desenvolvimento ao mercado.


Palavras-chave


Biocombustível; Biodiesel; Microalgas

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS. Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2018. 2018. Disponível em:. Acesso em: 25 nov. 2019.

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS. Vendas de combustíveis em 2018 ficam estáveis com relação a 2017. 2019. Disponível em:. Acesso em: 25 nov. 2019.

BANCO DE DADOS DE COMBUSTÍVEIS ALTERNATIVOS. Key Federal Legislation. 2019. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2019.

BRANCO, L. G. B. Biocombustíveis: vantagens e desafios. Revista Eletrônica de Energia, v. 3, n. 1, 2014.

BRASIL, B. Microalgas: a 3ª geração de biocombustíveis no Brasil. Embrapa Agroenergia-Artigo de divulgação na mídia (INFOTECA-E), 2014.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. Projetos de Pesquisa. Brasil. 2019. Disponível em: http://memoria.cnpq.br/projetos-pesquisa>. Acesso em: 25 nov. 2019.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis: Ano 2018. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: . Acesso em 03 set. 2019.

FARIAS, L. M.; SELLITTO, M. A. Uso da energia ao longo da história: evolução e perspectivas futuras. Revista Liberato, Novo Hamburgo, v. 12, n. 17, p. 01-106, jan./jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2019.

FIGUEIRA, S. R. Programas de Biocombustíveis na União Europeia. FACAMP, Campinas, 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2019.

GOOGLE TRENDS. Microalgas, Biocombustível. 2019a. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2019.

GOOGLE TRENDS. Algae fuel. 2019b. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2019.

GOOGLE PATENTS. Microalgas and biocombustível. 2019. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2019.

LEITE, R. C. C.; LEAL, M. R. L. V. O biocombustível no Brasil. Novos estudos. - CEBRAP, São Paulo , n. 78, p. 15-21, 2007. Disponível em: . Acesso em 07 ago. 2019.

PETROBRAS. Plano Estratégico. 2019. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2019.

VELHO, S. R. K. et al. Nível de Maturidade Tecnológica: uma sistemática para ordenar tecnologias. Parcerias Estratégicas, Brasília, DF, v. 22, n. 22, p.119-140, jul. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2019.

VIANA, G. A. C. M. Produção de biomassa algácea com alto teor de lipídeos destinada à obtenção de biocombustíveis na Planta Piloto de UFRN. 2017. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: