PROSPECTIVE STUDY OF LOCAL PRODUCTIVE ARRANGEMENTS IN THE CITIES OF PEDRAS DE FOGO, PARAÍBA AND ITAMBÉ, PERNAMBUCO

Danielle Silva Ferreira, Frederico Campos Pereira, Ana Cristina Alves de Oliveira Dantas

Resumo


Os municípios de Pedras de Fogo – Paraíba – e Itambé – Pernambuco são dinâmicos; possuem diversidade de atividades econômicas e juntos movimentaram quase 140 milhões no ano de 2019 apenas em salários, destacando-se em importância para a população das cidades circunvizinhas. Este estudo apresenta um trabalho de prospecção sobre os Arranjos Produtivos Locais (APLs) desses municípios, identificando percepções obtidas por meio de entrevistas e visitas in loco com trabalhadores de diversos segmentos. As informações levantadas foram analisadas e catalogadas de modo estruturado, permitindo que o leitor reflita sobre as condições dessa região, de sua importância econômica e como melhorar a organização do trabalho dessas cidades. A realidade desses munícipios do interior do Nordeste pode ser estendida a diversas localidades do país. Desse modo, este trabalho contribuirá para revisão de políticas públicas, programas de qualificação profissional, inovação nos paradigmas de governança e gestão de empresas em cidades do interior e novas organizações do trabalho.


Palavras-chave


Pedras de Fogo; Itambé; Arranjos Produtivos Locais

Texto completo:

PDF

Referências


CARLOS, A. F. A . O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996.

CAPES/MEC, Portal de Periódicos. Busca por assunto. Disponível em Acesso em 14 de junho de 2019.

FERRO, Rafael Cunha. Arranjos produtivos locais (APL’s) das agriculturas familiares: estudo para uma nova gestão sustentável no setor gastronômico. Revista de Comportamento, Cultura e Sociedade, Vol. 3, n. 2, São Paulo, 2015.

GOOGLE ACADÊMICO. Artigos. Disponível em Acesso em 14 de junho de 2019.

GOOGLE PATENTS. Search. Disponível em . Acesso em 17 de junho de 2019.

HAGE, S. A importância da articulação da identidade e pela educação do campo na construção da identidade e pela luta da educação do campo. Texto apresentado no I Encontro de formação dos Educadores do Campo do Nordeste Paraense, realizado em Bragança. Abril/ 2005.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, 2019. Censo agropecuário 2017: resultados definitivos. Rio de Janeiro: IBGE. Disponível em: . Acesso em: 21 de mai. de 2020.

INPI. pePI - Pesquisa em Propriedade Industrial. Disponível em . Acesso em 17 de junho de 2019.

PATENTINSPIRATION. Filter. Disponível em . Acesso em 17 de junho de 2019.

RIBEIRO, Núbia Moura. Série Prospecção Tecnológica. PROFNIT, vol. 1. Salvador, 2018.

SARACENI, Adriana V.; RESENDE, Luis Maurício; ANDRADE, Pedro Paulo de; ROSA, Marcos Paulo. Estudo téorico-empírico do processo de aprendizagem e Prospecção tecnológica em redes de empresas. XXXV Encontro Nacional De Engenharia De Produção Perspectivas Globais para a Engenharia de Produção. Fortaleza/CE, 2015. Disponível em: . Acesso em 10 de junho de 2019.

SCHENATTO, Fernando José Avancini. Estratégia tecnológica para Arranjos Produtivos Locais: uma metodologia baseada na elaboração de estudos prospectivos. Universidade Federal De Santa Catarina Programa De Pós-Graduação Em Engenharia De Produção. Tese de Doutorado. Florianópolis, 2012.

SCIELO, Scientific Electronic Library Online. Busca. Disponível em . Acesso em 14 de junho de 2019.

SITE NOVACANA.COM. https://www.novacana.com/n/cogeracao/ranking-bioeletricidade-100-usinas-cana-mais-geraram-energia-2019-160420. Acessado em 16 de novembro de 2020 ás 15:30 hs.

V. OLIVEIRA, N. MENEZES-FILHO, B. KOMATSU.; A Relação entre a Qualidade da Gestão Municipal e o Desempenho Educacional no Brasil. INSPER – Centro de Políticas Públicas. Policy Paper | Nº 34. São Paulo, agosto de 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Revista INGI - Indicação Geográfica e Inovação. A Revista INGI está licenciada com a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

ISSN: 2594-8288

Esta Revista é uma publicação da Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - API - www.api.org.br 

A REVISTA INGI está cadastrada nos sistemas: